terça-feira, 19 de abril de 2011

Srtª Verso e Sr. Poema

   Meu querido Poema. Leia-me.
   Inicialmente conjugo-me em verbo e anuncio que isso não é uma carta, é o sentir de uma senhorita Verso que ainda não esqueceu suas estrofes que a acariciavam toda madrugada. E eu sei que é exatamente isso que o faz Poema triste. É essa minha falta de palavras que me faz Verso somente. Mas meu bem, elas me fogem às vezes.
   As minhas simples palavras de Verso ainda não conseguiram compreender esse espaço que se deu entre nossos caracteres que antes pareciam completar-se tão bem. Sempre fui Versos de você, meu tão sólido Poema. Hoje sou Verso solto e minhas vírgulas carregam solidão e eu fujo de um ponto final, insistindo em ser Verso pela metade, mas nesse triste papel eu já sou. Falta-me você, que é meu todo. Sei que me queria como Poesia, mais madura, talvez mais cheia de palavras.
   Ainda não aprendi a ser Poesia, as mãos de um poeta ainda não me adotaram como tal. Como eu disse, as palavras se acomodam em serem tão prolixas e você gostava delas assim antes. Faço-me pergunta e questiono o que há de errado em ser Verso. Por que não podemos começar tudo de novo? E se fôssemos Poesia juntos? Levo-me como Versos que sou e você chega-me como rima e me prende como um imã, numa serenata constante.
   Faço-me adjetivo depois de tanta interrogação e afirmo, sou teu Verso e tu és meu Poema abrigo. E um Verso no relento não é um Verso bonito. E com poucas palavras te peço: Encontra e aceita esse teu Verso perdido.

No escuro da noite me desfaço,
Mas minhas estrofes são feitas de aço.
Procuro-te entre o papel disperso,
E faço de ti só minha.
Tu és meu verso.

Pauta para o Bloínquês-Edição Musical. 
Confesso-me como verso, manso, simples. Mas tenho momentos de muito poema, tempestivo, sagaz. Ás vezes fico num meio termo chamado poesia. Um abraço em todos vocês meus queridos, que nunca me abandonam. Obrigada pelo carinho e me desculpem pela demora de comentar nos blog´s de vocês, mas sempre que eu tiver um tempinho estarei invadindo o vossos cantinhos cheios de talento. Beijos à todos.