sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Nós dois


Tranquei-me no seu cárcere e não saio!
Hipnotizei meus olhos no seu e não acordo!
Pare. Cale-se. Chega!
Não saio... Não saio! Não acordo... Não acordo!

Meus lábios de pirraça ama esse
Seu olhar de raiva.
Meus olhos de querer
Encantam-se por seus lábios teimosos.

[TEIMOSOS]
Nós dois!

Eu entrei no seu mundo sem pedir licença.
Bati o pé, gritei, corri e me escondi.
Você amou, mas mandou sair.

[TEIMOSOS]
Nós dois!

Virei às costas, chorei, saí.
Você gritou, esperneou, mandou voltar.
Eu andei, fugi, menti...
Você segurou, firmou, prendeu.

[TEIMOSOS]
Nós dois!

E nessa nossa teimosia,
Entre raiva, pirraça, amor e coração
Você me disse sem covardia:
Entrou sem pedir licença, não vai sair sem permissão!

[TEIMOSOS]
[PIRRAÇENTOS]
[RAIVOSOS]
[NAMORADOS]

Nós dois!