domingo, 15 de maio de 2011

Seus passos

Seus passos,
O compasso de um coração;
Lento, cabisbaixo.
Tumulto da dor.
Brasa, corpo, solidão.

Seus passos,
Esses que me levam
Vento afora.
Descansa e corre veloz.
 Vez em quando me devora.

Carrega-me a voz
Seu ritmo confuso.
Perca de sentido:
Meus olhos intrusos
No tempo perdido.

Seu corpo
Leva o meu no salão.
Cubro no ritmo as pegadas
Deixadas pelo coração,
E por seus laços.

Seus passos
Conduzem-me nessa dança.
De ritmo quente ensaiado.
Sem pausa, com dor.
No ritmo de um coração:
Despedaçado, mas cheio de amor.

-Pauta para o Bloínquês- 39ª Edição Poemas.