quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Hoje eu sei;



E hoje eu sei... Entendi todas as suas palavras, que antes me pareciam tão erradas, tão sem sentido, mesmo sem serem pronunciadas. Hoje eu já entendo o que você queria dizer quando só olhava de perto minha angústia e desespero.
Antes eu me perguntava o que o fazia ficar ali naquele ambiente degradante em que eu me encontrava. Você não dizia nada, nem uma palavra e eu me sentia culpada por vê-lo ali. Eu te pedia que se afastasse e que fosse embora. Eu gritava com você, mas você só segurava a minha mão e apertava.
Eu nunca te disse, mas seu silêncio por vezes me matava e eu queria que você dissesse o que fazia ali, naquele lugar tão frio. Eu queria que você me dissesse por que nunca saiu dali. Mas hoje eu sei...

Eu me mantinha fechada naquele labirinto que só a mim pertencia e você aos poucos foi tomando ele pra você também, e engraçado, só eu me perdia em meu próprio labirinto, você parecia o conhecer melhor do que qualquer outra pessoa.
Antes eu não sabia, mas hoje eu sei. Eu sei o que você queria dizer quando só me olhava, quando apertava a minha mão, quando ficava ali o tempo todo naquele lugar. Eu sei o que você queria dizer e também sei por que não disse. Hoje eu também queria conseguir dizer, que te amo do mesmo jeito que você me amou. Sem palavras...